Será vantajoso o crédito do MEI para empreendedores cadastrados no Bolsa Família? Descubra!

Quem recebe o Bolsa Família e exerce alguma atividade profissional terá a oportunidade de se beneficiar. Para isso, será necessário formalizar a prestação do seu serviço e se tornar MEI (Micro Empreendedor Individual). O governo federal está considerando a liberação de empréstimos para os empreendedores, buscando promover sua independência financeira.

O empréstimo para empreendedores que recebem o Bolsa Família ainda está em fase de estudo. Em breve, o governo federal deverá lançar oficialmente essa opção. A proposta é que o profissional inicie sua formalização como MEI, pague impostos e contribua para a Previdência Social, sem contudo ser excluído do Bolsa Família.

Como um beneficiário do Bolsa Família pode se tornar MEI?

A abertura de um MEI é um processo simples e pode ser feito online. Qualquer pessoa que exerça uma das atividades permitidas na categoria pode estabelecer seu próprio negócio, com o número de CNPJ sendo gerado automaticamente.

Há um limite de faturamento de R$ 81 mil por ano para se enquadrar nesse regime. Além disso, é permitida a contratação de no máximo 1 funcionário e o indivíduo não pode ser sócio ou proprietário de outra empresa. Atualmente, é possível que quem recebe o Bolsa Família seja MEI, embora sua renda seja limitada.

Muitas pessoas optam por permanecer na informalidade para continuar recebendo o Bolsa Família e manter sua qualidade de vida. O processo de abertura da empresa segue os passos abaixo:

  • Acesse o Portal do Empreendedor;
  • Clique em “Quero ser MEI”;
  • Selecione a opção “Formalize-se”;
  • Agora, faça login pelo Gov.br;
  • Preencha os campos necessários.

Vale a pena o empréstimo para MEI que recebe o Bolsa Família?

A resposta é: depende! Antes de solicitar o crédito para o MEI, é essencial avaliar se o empréstimo será benéfico para a empresa e se as parcelas caberão no orçamento.

O governo tem como meta alcançar 44% dos beneficiários do Bolsa Família que recebem acima de R$ 800 e possuem algum empreendimento. O Sebrae auxiliará na disponibilização do crédito.

O empréstimo será vantajoso para:

  • Comprar mais matéria-prima para produção;
  • Investir no crescimento da empresa, seja em tamanho ou na diversificação de produtos;
  • Quitar dívidas que estejam prejudicando o progresso do negócio.